Escola Waldor Alecrim Dourdado

CENTRO EDUCACIONAL WALDORF

ALECRIM DOURADO


“A nossa mais elevada tarefa deve ser a de formar seres humanos livres que sejam
capazes de, por si mesmos, encontrar propósito e direção para suas vidas.”
Rudolf Steiner

Natal


A festa do nascimento do menino Jesus é o renascimento constante da força de Cristo em nós. Simboliza o amor ao próximo. Natal é o novo pedido a reorganização do velho. O advento é um preparo desse processo. Durante quatro semanas o espiritual se revela. O dia 06 de Dezembro, dia de São Nicolau, simboliza a capacidade para avaliar o que ficou para trás.
São Nicolau tem o registro de todas as ações humanas. É ele quem filtra o que podemos saber ou não. Podemos tentar ver, com consciência, o que está registrado. A luz pode vir por sonhos, angústia... O ajudante de São Nicolau, que parece repugnante, é a nossa própria imagem, São Nicolau sinaliza: limpe o velho, olhe para dentro dessa vida que já passou para ganhar o novo. Se a minha vidraça está opaca, a luz não entra; se está embaçada, a luz entra distorcida, e, aí vem a inabilidade de aceitar o novo, de aceitar um presente. Saber acolher um presente é uma qualidade. Então, tirar mesmo o velho, organizar o que pode permanecer e voltar à origem: a decisão que tomei quando cheguei aqui na terra. Do Natal dos Pastores (25/12) até o de Reis (06/01) estão as doze noites Santas: o céu está aberto e bem perto de nós. Podemos, com trabalho espiritual, tirar daí forças para o ano todo. Cada uma das noites é como um prenúncio para os próximos doze meses. Podemos ter um acesso maior à nossa própria origem e o que fazer com ela.
As crianças adoram o Natal e esperam ansiosamente pelo período. Para que elas cresçam envolvidas com a espiritualidade do Natal e não apenas esperando para abrir os presentes, precisamos trazer à elas as lindas e ricas imagens natalinas e as variadas possibilidades atividades que antecedem a Grande Noite.

A Coroa do Advento
A coroa do advento é o primeiro vínculo com o Natal. Uma coroa com ramos de pinheiro é preparada, sobre a qual são colocadas quatro velas, representando cada um os quatro domingos que antecedem o Natal. No primeiro domingo acende-se a primeira vela, no segundo domingo a segunda vela é acesa assim vai até que no último domingo as quatro velas estão acesas. Nestes momentos, os adultos podem contar uma história de Natal, as crianças podem cantar músicas natalinas e ainda podem comer os biscoitinhos que fizeram naquela tarde.

O Presépio de Natal - Acompanhando o caminho da coroa do advento, podemos montar o Presépio junto com as crianças. Na primeira semana, numa relação com o mundo mineral, preparamos o solo do presépio, colocando o pano que será o chão e por cima as crianças colocam as pedras. Na segunda semana, colocamos as plantas, os tronquinhos, as pinhas. Na terceira semana, numa referência ao mundo animal, colocamos os bichos. Só na última semana é que surgem as figuras humanas. É importante ressaltar que nos jardins waldorf, não colocamos os reis magos apenas a Sagrada Família e os pastores. Estes simbolizam o conhecimento intuitivo, a simplicidade, a pureza. Os reis, por sua vez, representam o conhecimento iniciático, que não faz parte do primeiro setênio.
No dia 6 de dezembro, ocorre o dia de São Nicolau. Tradicionalmente, as crianças colocam um sapatinho na porta ou janela na noite anterior e quando acordam o encontram cheios de pães de mel, maçãs e nozes ou frutas secas. Esta comemoração se remete à história do bispo Nicolau, que no início da era cristã encheu um navio com trigo, maçãs e nozes para salvar uma cidade que havia sido assolada pela fome.
Além das sugestões descritas, há muitas outras formas de prepararmos os corações das crianças, entre elas, ensiná-las a confeccionar os presentes que darão aos familiares; fazer biscoitos natalinos, cartões, calendários, etc. há inúmeras formas de tornar este período inesquecível à qualquer criança.